Mensagem

Este Blog está disponível na versão web para tablet e esmarfone

Cadastre-se você também, ja somos 46 brothers no Clube Vip *****

21 de abril de 2017

COMEMORAÇÕES DO ANIVERSÁRIO DE BRASÍLIA VÃO ATÉ DIA 29 DE ABRIL




Quem quiser comemorar os 57 anos de Brasília terá oportunidades de sobra para aproveitar a ocasião. A programação deste ano começa nesta sexta e vai até o dia 29 de abril e está cheia de eventos culturais gratuitos.

A festa deste ano tem como tema “Cultura, Patrimônio e Identidade”, uma referência aos 30 anos em que o projeto urbanístico de Brasília foi reconhecido pelo Unesco como patrimônio cultural da humanidade e aos 60 anos do concurso vencido por Lúcio Costa.

Três dias de shows — entre sexta e domingo — agitam o cronograma de comemorações. Raça Negra, Elba Ramalho e a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional são apenas algumas das atrações. Confira todos os shows que acontecem nos próximos dias no site da Agência Brasília.

Na terça (25), o Museu do Catetinho recebe, às 9h, os membros do Centro Cultural e Social Grito de Liberdade, que apresentam o espetáculo Quilombos da Liberdade.

Já na quarta (26), a Andaime Cia. de Teatro apresenta a obra Saci é uma Peça, no Museu Vivo da Memória Candanga, às 9 horas. No dia seguinte (27), é a vez do Centro Cultural Três Poderes, na Praça dos Três Poderes, receber o Teatro Literário com o espetáculo Brincando com Livros.
Os três locais recebem ainda, às 15h, a Cia. Teatral Mapati, que apresenta o espetáculo Da Discórdia ao Quadrilátero que “Desescondeu o Brasil”.

Arte nos trilhos
Na tarde da próxima sexta (28), os passageiros da Estação Central do metrô, na Rodoviária do Plano Piloto, poderão participar do Sarau Literário, às 16h30, com a presença dos músicos Roberto Corrêa e Badia Medeiros, acompanhados pelo Grupo de Catira. Às 18h30, Zé do Pife e as Juvelinas tocam no local.
Na Estação Terminal, em Samambaia, acontece a Folia de Reis e Dança de Roda do Grupo Menino Jesus de Praga de Brazlândia, às 16h30. O Teatro de Rua Carriola se apresenta às 17h30, seguidos pelo projeto Aborígene: Trilhando Poesia, às 18h30.

A última estação a receber uma programação especial para o aniversário de Brasília é a Estação Praça do Relógio, em Taguatinga. O projeto A Arte de Ler chega às 16h30 para apresentação poética, e a dupla sertaneja Macedo e Mariano toca às 17h30. Para fechar a programação, a Orquestra Popular Percussiva Batukenjé se apresenta no centro da região administrativa, às 18h30.

Exposições
A Mostra de Cultura dos Povos Indígenas exibe artefatos no Memorial dos Povos Indígenas, no Eixo Monumental, até domingo (23). A visitação acontece das 9h às 17h30. Outra amostra em cartaz é a Mundez, que acontece no Museu Nacional do Conjunto Cultural da República. A exposição une obras modernistas de artistas como Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Rubem Valentim e Anita Malfatti, a peças de arte urbana de grafiteiros brasilienses, promovendo um diálogo entre os clássicos e contemporâneos. A visitação é de terça a domingo, das 9h às 18h30, e vai até o dia 4 de junho.

A mostra Um Olhar Sobre Brasília, que traz o trabalho do fotógrafo Luiz Clementino sobre a cidade, fica no Museu Vivo da Memória Candanga até 30 de abril. A visitação é de segunda a sábado, das 9 às 17 horas.
Já o Cine Brasília (106/107 Sul), abre as portas para cineastas locais e estrangeiros exibirem filmes de curta-metragem na nona edição do Lobo Fest — Festival Internacional de Filmes Curtíssimos. O evento gratuito ocorre de quinta (20) a domingo (23).

Para fechar a programação de comemoração dos 57 anos da capital, a Vila Planalto ganha uma festa pelo seus 60 anos. Às 18h, os dançarinos de hip-hop do grupo Black Spin Breakers se apresentam, seguidos pela banda brasiliense Liga Tripa, às 20h. a Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (Aruc), escola de samba patrimônio cultural do DF, encerra a celebração às 21h, na Praça Nelson Corso.

Fecha a programação completa, em 29 de abril, o aniversário de 60 anos da Vila Planalto. Abrem a festa, às 18 horas, os dançarinos de hip-hop do grupo Black Spin Breakers. Em seguida, às 20 horas, apresenta-se a banda brasiliense Liga Tripa. A partir das 21 horas, a Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (Aruc), escola de samba patrimônio cultural do DF, encerra a celebração. Os shows serão na Praça Nelson Corso.

Sexta-feira, 21 de abril de 2017



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.