Mensagem

Cadastre-se você também, ja somos 46 brothers no Clube Vip *****

RESERVADO PARA SUA PUBLICIDADE

Calendario

8 de setembro de 2016

MINISTRO DO STF SE NEGA A ANULAR CONDENAÇÃO DE DILMA NO SENADO



O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki negou nesta quinta-feira, 8, o pedido de liminar da defesa da ex-presidente Dilma Rousseff para anular o impeachment e determinar que o Senado realize uma nova votação no processo, de modo que o presidente Michel Temer voltasse a ser interino até uma decisão final do plenário do STF sobre a ação.

Em sua decisão, Teori afirmou que a defesa pôde se defender ao longo do processo, mas não conseguiu “convencer a maioria necessária dos membros do colegiado julgador, que, repita-se, é o Senado Federal”. “E, à míngua da caracterização de prejuízo real para a formulação da defesa, também a tese final se mostra desfalcada da relevância necessária para vingar liminarmente”.

O pedido havia sido apresentado pelo advogado de Dilma no processo, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, um dia após o Senado afastar a petista definitivamente, por 61 votos a 20. Ela foi condenada sob a acusação de ter cometido crimes de responsabilidade fiscal – as chamadas "pedaladas fiscais" no Plano Safra e os decretos que geraram gastos sem autorização do Congresso Nacional.

O pedido ainda pode ser analisado pelo plenário do Supremo.

A defesa de Dilma pediu ainda que o STF anule dois artigos da Lei 1.079, de 1950, usados pela acusação para imputar crimes de responsabilidade à ex-presidente. A ideia é que a Corte declare como contrários à Constituição de 1988 o item 4 do artigo 10 da lei e o artigo 11. Se esses dispositivos fossem eliminados na legislação, faltaria base para enquadrar os atos imputados a Dilma como crimes, o que poderia a absolver.

A ação argumenta que Dilma tem o "direito líquido e certo de ser processada dentro dos limites impostos pela Constituição e pela legislação pertinentes". (A/E)

Quinta-feira, 08 de setembro, 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.